Menu










ESTRACTALACTING, BLUM & BLOM
23Fev2009 13:50:00
Publicado por: Diana Balis

                        Estrac_micros.jpgESTRACTALACTING, BLUM  &  BLOM    

                        Autores Gisele Santana e Mucio Medeiros

                        (texto registrado na Biblioteca Nacional)

 

            ( música instrumental "O Coração da Floresta")

Músicas da peça registradas: Felipe Resende parceria com a Cia Bola de Meia)                   

           Pedro- Professor Parapolis ! (eco) Eu estou aqui ! (eco) . Se aquela arara não tivesse       me  distraído... (pega o bilhete) Aqui diz:  O pequinique se realizará  no centro da           floresta, seguindo o caminho  da trilha azul, perto do Jequitibá, no coração da        floresta.  Azul  está aqui. É esse mesmo. Coração da floresta? (ri) Ah! Ah!  E floresta tem coração? O Prof.  Parapolis é inteligente, mas  esta de dizer que floresta tem         coração... é difícil de acreditar. Mas se ele está dizendo... Será que estou perdido?

            Estractalacting- Pitiuiminioui

            Pedro- (observa com uma lupa) O que é isso?

            Estractalacting - Pitiuminimi omomo (comendo)

            Pedro - Você fala?

            Estractalacting - Omomonomuimnisim

            Pedro -Você é um papagaio? Não ! Você é tão pequeno!

            Estractalacting - Sou  Estractalacting, ting estrac ting

            Pedro - Extrato de que?

            Estractalacting - Estractalacting, ting (Pula)

            Pedro - Você voa ?

            Estractalacting - Pitiuimiomnim (comendo)

            Pedro - ( Para o público ) É tão estranho! (receoso se aproxima, exploração de    ambos)

            Estractalacting - Rammnoftipitiui (se afasta)

            Pedro - Deve pertencer a alguma espécie rara...Vou  pegar e levar para o professor!         Ou será que posso levar para o circo Cacareco ?

            Estractalacting - ( comendo folhas ) Comuminompitiui

            Pedro - Você não para de comer! É diferente! Como você consegue comer essas             coisas podres? Ah! Já sei ! Você é um microrganismo! É mesmo! O professor me     ensinou!(feliz)

            Estractalacting - Minimsimpitiui

            Pedro - Vou pegá-lo! Pera aí! Agora! Peguei! Peguei!

            Estractalacting - Nomnompitiui (resistindo)

            Pedro - Vou colocar você na minha mochila e não tente fugir!

            Estractalacting - Nomnompitiui

            Pedro - O professor vai ficar contente comigo e não vai bronquear, vou seguir o    caminho da trilha azul...

            Arara - Arara! Arara!

            Pedro - Você de novo? Não dê aquele grito estridente! Eu estava com a minha     turma, quando você me distraiu!

            Arara - Você também me distraiu! Eu estava com meu bando procurando uma     habitação, um buraquinho para morar, quando você mexeu comigo!

            Pedro - ( pega o biscoito) Se bem que você é bonita!

            Arara - ( toda prosa com o elogio) Muito obrigada. Todos que me veem dizem a   mesma coisa!

            Pedro - (para o público) Meus amigos iriam adorar se vissem essa arara na minha           casa!

            Arara - O que? (avança sobre Pedro para bicá-lo)

            Pedro - Nada, nada! Não me bica! ( com o biscoito na mão)

            Arara - Depende, o que você está comendo?

            Pedro - Biscoitinho, quer?  (com a intenção de pegá-la )

            Arara - (observa e depois toma a mão de Pedro) Obrigada!

            Pedro - Nossa, como você é rápida! Nem deu tempo para eu, eu ...(Arara come   barro) Que é isso? Barro? Você está comendo barro? Eca! Deve estar cheia de          vermes!

            Arara - Eu aceitei estes biscoitos porque sou muito gulosa. Mas está me fazendo           mal... Embrulhou meu estômago. É por isso que como barro, para fazer a digestão.      Eu gosto mesmo é de sementes, frutas. Você tem alguma aí?.

            Pedro - Aqui não! Mas na minha casa tem! Você não gostaria de morar numa grande cidade, num grande apartamento, dentro de uma gaiolinha ?

            Arara - Ara, ara, não, não! Arara!

            Pedro - Cheia de frutas e biscoitinhos?

            Arara - Ararrrraa não!

            Pedro - Mas por que?

            Arara - Você me leva para sua casa, e no início vai ser legal. Vou ser muito         paparicada , por todos!

            Pedro - É isso mesmo!

            Arara - "Olha que arara linda!", "O que ela come?", "Você vende? ".

            Pedro - É ! Todos iriam brincar com você, ia ser muito divertido!

            Arara - No primeiro mês talvez, mas depois, começariam as cobranças!

            Pedro - Que cobranças?

            Arara - "Essa arara come demais!", "Faz muito barulho!"..."Ah como ela suja!",etc.          E no caranaval?  Ai! ai! arara! Iam tirar todas as minhas penas para as fantasias!

            Pedro - Não! O que é isto? Ninguém ia fazer isso com você! Bem, talvez o tio      Otávio! ( se empolgando) Ele adora Carnaval! Todo ano ele sai na Mangueira! ( toca música de samba e  Pedro dança  levando a Arara junto com ele).

            Arara - (cortando a dança) Aha! Então é por isso que a minha priminha, a Ararinha           Azul, anda sumida! E além do mais ainda tem o problema da poluição, trânsito,            praias sujas. Eu não! Muito obrigada, estou muito bem aqui mesmo!

            Pedro - Está bem! ( querendo ir embora) Me responde uma coisa Arara, você é    esperta e vive aí no alto, não viu meus amigos por aí? Eu estou procurando há tanto      tempo que daqui  há pouco quem vai morar nesta floresta sou eu!

            Arara - (rindo) Ha! Não vai dar certo mesmo! (duvida) Ha!Ha! Veja só como você   está sem cor? Não tem azul! Verde! Como pensa em se camuflar?

            Pedro - Eu me escondo!

            Arara - E cadê o bico para se defender! E as garras? Você tem asas para voar? Tem       algum veneno?

            Pedro - Não, não tenho.

            Arara - Ah!, eu sabia (caçoando)

            Pedro - Mas eu tenho uma coisa!

            Arara - O que?

            Pedro - Um estilingue!

            Arara - Não! Um estilingue não! Eu odeio estilingue!

            Pedro - Tudo bem, vou guardar, tá! Afinal você sabe aonde fica o coração da        floresta?

            Arara - Sim.

            Pedro - Sabe?

            Arara - Não!... Sim!

            Pedro - Sabe?

            Arara - Não! Eu até poderia contar se não fossem os perigos de estar aqui embaixo!

            Pedro - Perigos? Que perigos? (com receio)

            Arara - Por causa dos predadores!

            Pedro - Pedrador? Ah! Eu vi este filme! É com ...

            Arara - Que filme que nada! A coisa é séria! É real!

            Pedro - O que você quer dizer com isto?

            Arara - Que tem bichos por aí que comem outros bichos (ambos se assustam)

            Pedro - A mim também?

            (entra a música , a Arara canta e eles dançam)

           

                                                           Cadeia Alimentar                                                                       

 

Siriema come cobra

                                                           Cobra come sapo

                                                           Sapo come inseto

                                                           Inseto cai na teia

                                                           Pra aranha se fartar

 

                                                           Pense um pouco amigo

                                                           Quantos bichos haveria

                                                           Pra morar na terra

                                                           Se não existisse

                                                           A cadeia alimentar

 

            Arara - E é por isso que eu estou indo embora! Adeus! (saí)

            Pedro - Isto quer dizer que devo tomar cuidado?

            Arara - Araraarar!

            Estractalacting - Pitiuinminionn (dentro da mochila)

            Pedro - E você? Sabe a direção?

            Estractalacting - Simpiraim

            Pedro - Estou perdido e tenho que tomar cuidado! (saí e entra música instrumental da Bromélia)

            Bromélia - (durante a música, entra caindo, se ajeita, olha para a árvore e chora) Ummohumm!   (observa tudo e quando vê o público ri sem graça) Ahn ra!  (volta a chorar)  Ummohumm!  (término da música)

            Pedro - (entrando em cena sem vê-la) Tem alguém aí?

            Bromélia - Tem!

            Pedro - Quem?

            Bromélia - Eu, Bromélia!(chorosa)

            Pedro - Eu heim! Não seria Amélia ou Camélia?

            Bromélia - Não! Bromélia!

            Pedro - (se assusta vendo a Bromélia) Oh! É uma planta!

            Bromélia - Sou! Infelizmente levei um tombo lá do alto desta árvore! (chorando)

            Pedro - Você caiu lá de cima?

            Bromélia - É soprou um vento forte, Noroeste, Sudeste, sei lá! Estou tão fraca e esgotada!

            Pedro - Você parece um abacaxi! (ri)

            Bromélia - Somos primas! (feliz)

            Pedro - É!

            Bromélia - (voltando a chorar) Você não poderia me colocar lá em cima?

            Pedro - Eu? Estou procurando o Parapolis.

            Bromélia - Quem? Que espécie é esta que não conheço?

            Pedro - Não, é o meu professor Parapolis e meus colegas!

            Bromélia - Ah! Entendi !

            Pedro - Ele certamente poderá ajudá-la!

            Bromélia - E onde ele está? (interessada)

            Pedro - Não sei ! Eu me perdi dele quando encontrei uma arara!

            Bromélia - Mas você cuida de mim?(chorando se apóia nele)

            Pedro - Você parece uma samambaia chorona!

            Bromélia - (se afasta e chora muito) Ah,aaaaaaaaaaah!

            Pedro - Eu cuido sim! Até encontrar o professor, aí ele cuida de nós dois.

            Bromélia - (passeia com Pedro) Aqui embaixo é diferente, faz frio, é escuro!

            Pedro - É! Talvez seja por isso que eu me perdi!

            Bromélia - Aonde nasce o sol ? (se afasta e pergunta para o publico)

            Pedro - Ela está mais perdida do que eu!... Vamos embora? ( segura ela)

            Bromélia - ( tenta acompanhá-lo) Nós vamos andar? Para aonde?

            Pedro - Sim! Vamos procurar minha turma!

            Bromélia - Ah! Eu não gosto de andar (chorona) Você não poderia me carregar?   (pula no colo dele)

            Pedro - Eu, te carregar?( Deixa ela cair)  Só se for na minha mochila !

           Bromélia- Estou tão fraca e esgotada e ele me joga no chão ?!

            Pedro - (abre a mochila e aparece o Estractalacting) Aqui , oh!

            Estractalacting - Pitiuimimi

            Bromélia - Ai ! Um microrganismo (desmaia)

            Pedro - Psiiu! Dona Ofélia! Dona Carmela! Bromélia (sacudindo)

            Bromélia - Oh! O que houve? Tira ele daqui!

            Estractalacting - Ominominni

            Pedro - Por que?

            Bromélia - Porque ele é um microrganismo e quer me triturar!

            Pedro - Mas vocês poderiam ser amigos!

            Estractalacting - Mimmionmumumu

            Bromélia - Não! Eu não quero entrar nessa mochila! E além do mais ai é úmido e            escuro e eu posso apodrecer! Ele vai me triturar! Por favor! Me prende no alto   daquela árvore!

            Estractalacting - Tinminpium

            Pedro - Prender? É, bem! Se é assim que você quer... Fica quieto Estractalacting!           Deixa eu pegar este cipó.

            Bromélia - Aqui mesmo! Mais em cima! Um pouco para o lado! Mais no alto!

            Pedro - Só se eu tivesse uma escada!

            Bromélia - Obrigada! Você é um amor!

            Pedro - Vai jantando essa árvore viu Dona Bromélia.Eu vou procurar o professor e            depois volto, tá! (para o público) É cada coisa esquisita que acontece!

            Bromélia - Adeus!( presta atenção no que ele diz)

            Pedro - A Arara não quer ficar numa gaiolinha! Estractalacting quer fugir da mochila e esta aí, quer ficar amarrada na árvore!? Quem entende? Tchau!  (sem graça)

             Bromélia - Ei! Ô menino! Eu sou uma epífita!

            Pedro - Eu não!

            Bromélia - Eu sou !

            Pedro - Ah! (sem entender)

            Bromélia - Você não sabe de nada! Eu preciso do apoio de outras plantas para viver! Mas estou me sentindo tão sozinha aqui embaixo! (começa a chorar) Eu queria         poder estar lá em cima conversando...

            Pedro - (dando o lenço para Bromélia) Mas eu não alcanço! 

            Bromélia - (aceita o lenço, se enxuga e acalma) Obrigada! Tchau!

            Pedro - Até logo! O professor deve estar preocupado.

            Bromélia - (sai)

            (começa a música instrumental da Mutuca)

            Pedro - Vou seguir a trilha como se estivesse procurando o tesouro no coração da           floresta, um , dois, três...

            Mutuca - Bizzzzzzzzz

            Pedro - Psiu! Obrigado.  Um, dois, ...

            Mutuca - Bizzzzzzzzzzz

            Pedro - Psiu! Que barulho chato!

            Mutuca - (se cala por um momento) Bizzzzzzzzzz

            Pedro - Ai! Ai! ( foge e sai)

            Mutuca - ( entra em cena e conversa com o público) Bzibzibzi (como se dissesse:          deixa comigo, tá no papo! vou picá-lo! procura Pedro e sai)

            Pedro - (entra em cena, observa a floresta, caminha um pouco e muda de opinião)           Ah! tisck! (começa a bater na cabeça,coçar a perna ,ajeitar o boné)

            Mutuca - ( entra em cena  atrás de Pedro e imita seus gestos  sem este perceber)

            Pedro - ( para a música ) Ai!  Uma mutuca!

            Mutuca - Bzibzibzibzibzibzi

            Pedro - Sai pra lá! Vai embora! (espantando e avançando para ela, deixando a     mochila cair) Ah! fugiu!.

            Mutuca - ( sai e retorna dando ferroada no Pedro) BziBziBziBzi

            Pedro - Ai! Ah, é? É guerra? (pega um pau para lutar)

            Mutuca - BziBzi? BziBzi ! (para o público, tira o ferrão, coloca luvas, se prepara para uma luta de espadachim )

            Pedro - Iiih! Ela está colocando luvas?

            Mutuca - (avança e ataca) BziBziBziBzi

            Pedro - ( recebe golpe fatal e se esquiva) Nossa! É de verdade mesmo!

            Mutuca - BziBziBziBzi

            Pedro - Aha!Touchée. Toma! Aha!

            (no meio da luta dançam xaxado e a briga continua até caírem na teia da aranha)

            Pedro - Uma teia de aranha ?             

            Mutuca- Bzibzibzibzi

            Pedro - (ambos estão assustados) Você que tem tantos olhos não enxergou esta           teia? Fica quieta!

            Mutuca - Bazbazbazbazbazbaz

            Pedro - Aiaiai! Se a teia é deste tamanho,  imagina a aranha?

            Mutuca - BziBziBziBzi (brigando com Pedro)

            Aranha - (entra pela platéia) Oh,oh,oh,oh! Tem alguma coisa na minha teia!         (ri)Aharahhrararh!

            Pedro - Sai pra lá! Não vê que a Aranha pode chegar a qualquer minuto? Oh! a     Aranha!

            Aranha - Olá, olá, estou indo! (ri)

            Pedro - Desculpa , foi sem querer! Tudo por causa dessa Mutuca que não larga do          meu pé!

            Aranha - Oh! Que belo jantar !

            Pedro - Minha tia está me chamando!

            Mutuca - BziBziBziBzi

            Aranha - Quanta guloseima!

            Pedro - Eu estava mesmo é de saída! (tentando sem conseguir se libertar)

            Aranha - uma Mutuca e um menino! Oh,oh,oh! Não precisa ficar assustado!

            Pedro - Não, sabe... Eu tenho um encontro e já estou atrasado!

            Mutuca - BziBziBzi (concorda)

            Aranha - Espere! Nós temos tanto tempo!

            Pedro - Tempo? Eu estou mesmo é perdido e enrolado!

            Mutuca - BziBziBzi

            Aranha - Mas eu só cheguei agora, eu nem comecei...

            Pedro - Não me morde não! Eu sou amargo!

            Aranha - Amargo! Eu adoro coisas amargas para sobremesa!

            Mutuca - BziBziBzibzi (fica feliz)

            Pedro - Você não prefere chocolate? Brigadeiro? Pudim? Essa Mutuca?

            Mutuca - BzuBziBziBzi (começam a brigar na teia)

            Aranha - (para o público) Chocolate? Brigadeiro? Mutuca? Ah! Prefiro esta!          (observa que estão discutindo) Oh! O que é isto? Vocês estão pensando que aqui é a teia da sogra? (Pedro e Mutuca se silenciam)

            Aranha - Além do mais eu já me decidi! (para Pedro) Eu prefiro você de sobremesa          e (olhando para Mutuca)  você para o meu jantar!.

            Pedro - (assustado e depois aliviado) Rarararara,( ri nervoso) É você ! (para          Mutuca)

            Mutuca - BziBziBzibzi,( não querendo ir com a aranha)

            (Aranha e Mutuca dançam tango animado até mudança de música e paralização da        Mutuca)

 

                          Tango da Aranha               

                                      Música de Gisele Santana                        

                                  Sou aranha venenosa                              

        Mas nem tanto perigosa    

E  posso dos insetos lhe poupar

Capturei uma  Mutuca 

Porque esse outro bicho é muito esquisito 

e pode me atacar

Ele é grande e devo me cuidar

A mutuca já é minha conhecida

e fácil de enrolar

Sou a aranha venenosa

mas nem tanto perigosa

e posso dos insetos lhe poupar

A minha teia é de aço

num instante eu lhe arrasto

para o meu degustar.

 

            Aranha - (convencida) Oh!, Obrigada ! poderei estrelar em algum lugar,não é? Com licença que agora vou levar esta Mutuca para a teia do jantar!(saindo com a Mutuca e volta, falando com o  menino ) E você! Não saia daí! Eu já volto!

            Pedro - Está bem!... "Não saia daí!" Nem que eu quisesse! Eu estou preso!

            Estractalacting - Ptiuiptiuiminohmmcomm

            Pedro - É você meu bichinho? Agora sei como você se sente estando preso! Nunca         poderia imaginar que um dia seria sobremesa de aranha! Socorro! Socorro!.

            Estractalacting - Omiomiomiom

            Pedro - Você come isto também?

            Estractalacting - Simminiohmohm

            Pedro - É! Assim! Mais! Ali! Morde tudo! Estamos livres! Vamos Estractalacting!

            (saem de cena e entram Blum e Blom dançando animados).

           

               Microrganismos (Música de Carlos Reves)

            Somos microfungos , bactérias em ação

          Estamos trabalhando na transformação

      Mastigando, triturando, decompondo o que vier

Mas não venha com plástico ou isopor

Porque isto é um horror 

Contribuímos para o equilíbrio da mãe-Terra

e habitamos o coração da floresta

que está em todo lugar

homem, bicho ou planta, pra terra voltará

Mas não venha com plástico ou isopor

 porque  isto é um horror!

 

            Estractalacblum - Mas quanto trabalho, Romnom! Onde estará o Estractalacting?

            Estractalacblom - Não sei ,Ramram! Ele tinha que triturar estas folhas mas está tudo      por fazer! Parece que se distraiu!

            Estractalacblum - Ele é parecido comigo! Vocês o viram, amraom?

            Estractalacblom - Finalmente hoje teremos o Encontro Anual da ADT - Associação         dos Decompositores da Terra, (ri )  Romromram!  Eu inventei esta sigla!

            Estractalacblum -  Será que a Centopéia Certapéia vai comparecer?

            Estractalacblom - Claro! Ramnom! Vou convidar todas as bactérias, fungos e       moluscos e vai ter muita comilança! Omromkom (feliz)

            Estractalacblum - Nammunnaminum! Adoro nossa atuação nessas reuniões,       decompomos tudo! (riem) Adoro coisas podres!

            Estractalacblom - Mas antes ,Ramgram, temos que encontrar o Estractalacting!

            Estractalacblum - Vamos pedir ajuda à Sumaúma? (os dois chamam a Sumaúma e        saem de cena e entra a Sumaúma)

            Sumaúma - Sumaúmama, Sumaúmama, Tempo agradável! Luz solar suficiente para        energia alimentar...Sumaúmama, Sumaúmama! Gás carbônico (respira) Alô, térreo? (pega o telefone) Não! Não! Quero falar com o departamento de entregas do     subsolo, Raízes? Por favor, eu preciso de mais água! Espere...(se maqueia) Luz,            foto, síntese (gargalhada)

            (entram Estractalacblum e Estractalacblom)

            Estractalacblum e Estractalacblom - Sumaúma, Sumaúma! Romromom!

            Sumaúma - Olá! Que bom vê-los! Eu tenho aqui na cobertura uma novidade para vocês...

            Estractalacblom - Novidade, omhomhom!

            Sumaúma - Caindo uma parte pra lá de madura! (caem frutos)

            Estractalacblum e Estractalacblom - (agradecem e comem) Obrigada,     obrigado.Ramomramo!

            Sumaúma - Como é bom renovar, uma parte que se vai, outra que vem.(canta bem          humorada) Sumaúmama, Sumaúmama!

            Estractalacblom - O Estractalacting está aí em cima com você? Romrmin

            Sumaúma - Não, ele não esteve aqui hoje, pelo menos durante a minha última sessão     de fotos!

            Estractalacblum - É porque estamos nos organizando para a reunião da ADT -     Roemrom! Associação dos Decompositores da Terra e ...

            Estractalacblom - Precisamos do Estractalacting para distribuir os convites! Remrem

            Sumaúma - Espere um minuto!

            Estractalacblum - O que houve?

            Sumaúma - Apenas um vento Sudoeste, aaatchim!

            Estractalacblom e Estractalacblum - Saúde! Aminram!

            Estractalacblom - Mas aqui embaixo não houve nada!

            Estractalacblum - Se você souber do Estractalacting nos avisa?

            Sumaúma - Um minutinho! Estou ficando com carência nutricional!(pega o telefone)         Alô! De onde fala? Caule? Caule, por favor! Estou precisando de sais! Quais? Todos            os que pedi à Raízes! Fósforo, nitrogênio, potássio.  O que? Vai demorar? Olha que        vou ter um chilique!

            Estractalacblum - Um chilique? Romunum.

            Sumaúma - Ah! Chegou!

            Estractalacblum e Estractalacblom - Omromrom!

            Estractalacblum - Imunum, esse fruto está delicioso!

            Sumaúma - Obrigada, mas estes estão comidos!

            Estractalacblom - Mas preferimos assim!

            Sumaúma - Sumaúmama, Sumaúmama, ( joga as sementes) Vejam essas minhas         Samauminhas!

            Estractalacblum e Estractalacblom - Omromm! (correndo para ver)

            Sumaúma - Que lindas! Verdinhas, nutridas e já fazem fotos!

            Estractalacblom - Orororr! Que lindas!

            Sumaúma - Oh! Como é bom ser produtora!

            Estractalacblum e Estractalacblom - Ohrororo! (rindo e concordando)

            Estractalacblum - É mais lugar para nos alimentarmos!

            Estractalacblom - Pode deixar que na reunião da ADT citaremos esta região!

            Sumaúma - Agradeço, mas sem o trabalho de vocês não haveria nutrientes         suficientes para todos nós!

            Estractalacblum - Obrigada! Dona Sumaúma! Não chegou nenhuma informação   sobre o Estractalacting?

            Sumaúma - Espere!(pega o telefone) Alô? É da copa? Libera energia! Liberando, liberando! Descendo! Alô? Raízes?  O que?

            Estractalacblom e Estractalacblum - O que? Amenrem! 

            Sumaúma - Não diga!

            Estractalacblom e Estractalacblum - Não diga? Amememem!

            Sumaúma - Conta! Conta, vai!

             Estractalacblom e Estractalacblum - É!Conta!Conta!

            Sumaúma - Não! Não é possível! De novo?

             Estractalacblom e Estractalacblum - De novo? Ominuem!

            Sumaúma - Trouxe machado? Motoserra?

            Estractalacblom e Estractalacblum - (alvoroçados) Ai! Romnumau! O Estractalacting       (assustados e preocupados)

            Sumaúma - Ah! Ahahaha! (rindo) É um menino! (falando para os microrganismos)

            Estractalacblom - Menino!

            Estractalacblum - É comível?

            Sumaúma - (ri) Comível? O que é isso? São crianças, curiosas, bagunceiras,      comilonas iguais a vocês!

            Estractalacblom e Estractalacblum - (repetindo, contentes) Crianças, bagunceiros,          curiosos, comilões, Rominumommm!

Estractalacblum - E o Estractalacting?

            Sumaúma - Desligou! Um minuto!

            Estractalacblom - Ominuminum, vamos embora! Adeus, Sumaúma! (sai)

            Estractalacblum - Ominimm! Ah! E o Estractalacting? Onde estará? Adeus, Dona            Sumaúma.(vai falando e saindo entristecida)

            Sumaúma - (colocando maquiagem) Mas, mas, esperem! (decepcionada,  mas logo se ajeitando) Está na hora de outra sessão de fotos! Fotos! Fotos!   Síiiintese! (canta e sai) Sumaúmama, Sumaúmama! Adeus!

             Pedro - Ufa! Como  estou cansado!  Essa correria me deu uma fome! (senta)       

            Estractalacting - Pitiuiminim( concorda que está com fome )

           Pedro - (tira ele da mochila ) Calma! Eu sei  que você também quer, vou  te dar um pouco do meu lanche.  (tira laranja e banana da mochila ) Tá podre!

          Estractalacting - (ri) Niminmiunmi

         Pedro - Mas é claro ! Você fez isto!

        Estractalacting - Omunimonmi

        Pedro -Ihiiiiiii! Não posso deixar nada perto de você! ( pega o sanduiche ) Ué? Não estragou ?  ( tira o plástico)  Você  não gosta de sanduiche ?

       Estractalacting - Omunimomnumo ( se agita quando vê o plástico)

Pedro - O que foi? O que está acontecendo ? É outro bicho?

Estractalacting - Pitiuminmi

Pedro -  Fica tranquilo! Não tem nada aqui!  Toma! Vou dividir com você.  (dá um pedaço para ele comer)  É, às vezes eu não entendo nada do que você diz!

Estractalacting - Eu não gosto de plástico! Pitiumnimni

Pedro - É? (ri) Apesar de estar perdido, e ter levado um susto com aquela aranha, eu  estou gostando muito deste passeio.  Você acha  que eu encontro minha turma?

Estractalacting - Pitiuimnimsim!

Pedro - Qualquer lugar para você está bom? Neste ponto somos diferentes!

Estractalacting - Pitiuminmon

Pedro - Existem tantas coisas na floresta  que não conhecia! E onde estão seus parentes e amigos?

Estractalacting - Pitiui em cima, embaixo, pra frente, pra trás, no alto, no baixo e no meio transformando tudo!

Pedro - É? Como assim? (repete o que Estractalacting disse, dançando)

Estractalacting - Por exemplo:  Ptiuiminmon tá vendo esta banana?  Comeconhume ( comendo)

Pedro - Sumiu ?!

Estractalacting - Tá vendo esta laranja ? Comeconhume ( comendo)

Pedro - Sumiu ?!  Hahahahahá ! (ri)  Olha!  O que é aquilo? (entra o Raro)

Raro - Rérépeneceare!  Comecramenini ! (passa por eles e entrega os convites para o Estractalacting)

(Pedro se esconde ao ver o Raro)

Estractalacting - Pitiuiquinimin omnium

Raro - Omnumoquetuparminmim (vai embora)

Estractalacting - (agradece os convites e dá um para o Pedro) Omrespibrom, toma Pedro, é um convite para você!  Ptiuimini (lendo) tinha me esquecido da reunião da ADT !

Pedro -  Oba! Um convite! Tem bolo? É aniversário de quem?

Estractalacting - Você vai conhecer minha turma! Ominum

 Pedro - Ah é? E será que vou gostar?(bebe água)

Estractalacting - Pimumsim!

Pedro - É, tá ficando tarde!  E eu não achei meu Professor! Vou colocar o casaco, está frio!

Estractalacting - Nimunom

Pedro - Isto tudo me deu um sono! Ahh! Que horas começa a festa?(boceja)

Estractalacting - Numioram

Pedro - Será que aquele ali também vai? Ohhhhhh! ( adormecendo) É festa à fantasia? Que sono ! Ohhhh!....(dorme e sonha)

Estractalacting - Pitimnimumohhhh(adormece e ronca)

(música Escravos de Jó, entram os microrganismos)

Estractalacblom e Estractalacblum - Mastiga, tritura, libera decompondo, mastiga, tritura, libera decompondo, nutrientes para a terra, nutrientes para o ar. Mastiga...

Pedro - Oi! Seus Musgos!  Posso brincar com vocês? 

Estractalacblom e Estractalacblum - Somos Microrganismos! Ominurom

(Pedro entra no jogo que será cantado e às vezes erra atrapalhando o ritmo)

Estractalacblom - Mastiga, tritura, libera decompondo, mastiga, tritura...

Estractalacblum - Ô menino!  Você quer ajudar ou quer nos atrapalhar?  Ominirom. 

Estractalacblom - Precisamos decompor este material!  Omunininnnn

Pedro - Eu quero ajudar!

Estractalacblum - Então vê se entra no ritmo!  Omunininnnnn

Pedro - Está bem!

(Continua a música)

Estractalacblom e Estractalacblum - Mastiga, tritura, libera decompondo, nutrientes.  Não tira nada daí que não precise! Raminihammm

Pedro - É?  Está bem!  Mas isto serve para comer?

Estractalacblom - Tudo é aproveitável aqui!  Nicarihommm

Estractalacblum - O que vem volta.  Ominihniniiii

Estractalacblom - O que não serve para você, onomihomiooin

Estractalacblum -  Vai para o outro, vamos continuar? Aminmninhoo (para o Estractalacblum)

Estractalacblum - Mastiga, tritura, libera decompondo (tentando continuar)

Estractalacblom - (Para Pedro) O que tem para colocar aqui? 

Pedro - Uma lupa! 

Estractalacblom e Estractalacblum - Não! Oniminimhomnomm. Não!

Pedro - Um estilingue! 

Estractalacblom e Estractalacblum - Ominnhunnhomm. Ah! Não sei, não sei! (jogando)

Pedro - Um saco plástico! 

Estractalacblom e Estractalacblum - (Pulam de susto) Ohbriohmminnm! O quê??  Que horror!!

Pedro - E um microrganinininini...

Estractalacblom e Estractalacblum - O quê???  Rohirorhimomirmm!

Pedro - É uma micro-sementinha que achei no caminho!

Estractalacblum - É serve, serve, está bem! Aniimmmomm. Mas não esqueça o ritmo!

(Entra a música)

Estractalacblom, Estractalacblum e Pedro - Mastiga, tritura, Ominihohoohoh uma sementinha!  Libera decompondo, Oniminnn uma casca de árvore!  Nutrientes para a terra, uma flôr?  Nutrientes... Onioamoamm Um cogumelo?  Um... podre?

Pedro - (vai aos poucos ficando com algumas coisas e atrapalha o ritmo, acumulando tudo)  Tudo podre!  Eca!!

Estractalacblum - Assim  não é possível, menino!  Ranrioirnmmoo!

Estractalacblom - Vocês são assim mesmo! Só porque deixamos você participar e Animoiiho

Estractalacblum - É, já está querendo tudo para você! Onhinmminiomm

Estractalacblom - Tritura logo isto menino!  Raminnnoiminooo

Pedro - Eu?  Foi sem querer! Eu devolvo!

Estractalacblum - Assim não dá mesmo!  Ominmomn.Você é um consumidor inveterado!

Pedro - Mas eu peguei só umas coisinhas sem importância!

Estractalacblum - É, e pegou tudo isto porque? Ominiomm.

Pedro - Eu pensei que com isso poderia construir um monte de coisas!

Estractalacblom - Lá vem ele com o utilitarismo! Ominioioiimm.

Estractalacblum - Vamos logo parar com isto! Raminraminom. E não interfira mais!!

Pedro - É?  Como assim?  Não entendi!

Estractalacblum - Tá vendo que por causa de você o nosso trabalho parou?

Estractalacblom - Vamos continuar sem ele!  Ohihnomoi.

Estractalacblum - É, parece que você só atrapalha! Ehiohionoragunm.

(Continua a música)

Pedro - O que você falou?
Estractalacblom - Ela disse que você desequilibrou o jogo algumas vezes!  Eminomomm

Estractalacblum - Precisa aprender a entender melhor o nosso sistema! Ominom.

Estractalacblom - É por isto que você está perdido! Ominonoo

Pedro - Como sabem disto?

Estractalacblum - E que vem, volta! Ominmonn.

Estractalacblom - O que vai, vem! Oniomm.

Pedro - Vocês também sabem onde fica o coração da floresta?

Estractalacblom e Estractalacblum - O coração do floresta?  Ramioninmnoonn.

Pedro - É!

Estractalacblum - Você, por acaso, não recebeu nosso convite? Ominoonm.

Pedro - Convite?  Que convite?

Estractalacblom - Da reunião dos micros!  Oinmoonmm.

Pedro - Da festa?

Estractalacblom e Estractalacblum - Omonimnimm. (conversando entre si)

Pedro - O Estractalacting me convidou! (sem prestar mais atenção nos microrganismos)  Peraí!  O Estractalacting sabe onde fica o coração da floresta?  (se distancia e pergunta)  Isto é sonho ou realidade?  (vai para o seu lugar, deitando na mesma posição de antes)

Estractalacblom e Estractalacblum - Estractalacting!!?  Você pegou o Estractalacting?  Onihnhohoo.  Isto não é possível!  Ominonoonn.  (para o público como se tivessem falando com Pedro, e saem)

Pedro - Não, não, foi sem querer!!  Eu devolvo!  Eu peguei!  (acorda)  Foi um sonho!  Estractalacting, acorda!  Eu tive um sonho com microrganismos!  Aonde fica o coração da floresta?  E a festa?  A do convite?

Estractalacting - Pitiuimini a festa?

Pedro - É, onde vai ser?

Estractalacting - Pitiiuminoomn.  No coração da floresta!

Pedro - Você sabia o tempo todo?  E por que não me avisou?

Estractalacting - Pitiuimini mas você não me perguntou!

Pedro - Então vamos!  Aonde fica?

Estractalacting - Pitiui ponto lá!

Pedro - Mas por que a festa é no coração da floresta?

Estractalacting - É porque lá moram muitos amigos meus! Pitiumini

Pedro - Então foi por isto que o Professor marcou o pequinique lá!?  Vamos! (segura o Estractalacting e os dois cantam a música)

 

O Coração da Floresta

O coração da floresta está em todo o lugar

                                                                        Aqui e ali,                                                                  

Escutar os ruídos e seguir

Os sentidos logo dirão o que você ouvir

Você vai percebendo, percebendo

Tudo se modificar

 Pise com firmeza

Olhe bem aonde vai!

Mas não se deixe enganar

E se sentirá feliz

Bicho, planta, aventura

Encontrará o que veio buscar

( Estractalacting sai durante a música, e os outros bichos vão aparecendo, como num retrocesso do passeio)

(O Professor está na platéia quando vê Pedro)

Professor- Pedro! Onde estava?

Pedro - Professor Parapolis! Eu...

Professor - Estávamos preocupados com você!  (próximo dele)

Pedro - Eu, eu, vi uma Arara, Bromélia e...(afobado)

Professor - Silêncio! Aqui está cheio de microrganismos!

Pedro - É,  eu conheci o Estractalacting, o Estractalacblom e o Estractalacblum, ...

Professor- (sem dar muita atenção) Precisamos ir! Depois você conta!

Pedro - Só um minutinho Professor Parapolis! Adeus Microrganismos! Eu sei que vocês estão aí! Adeus Estractalacting!

Professor - (Puxando Pedro) Vamos!

Estractalacting -Pitiuiminim  Adeus!

( música instrumental "O Coração da Floresta") 

 

 

                                                       FIM

 



Partilhar:


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.